Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Festival "Rotas e Rituais" um olhar pelo mundo em Lisboa

por A Outra Metade do Mundo, em 10.11.13

No teatro São Jorge em Lisboa:


DOMINGO, 10 NOVEMBRO
19h00 | Entrada Livre
THE PRICE OF SEX de Mimi Chakarova E.U.A. 2011, 73’ Documentário M/16; Lengendagem em português e inglês
Íntimo, angustiante e revelador, no documentário de investigação The Price of Sex, jovens mulheres partilham como foram silenciadas pela vergonha, pelo medo e pela violência. A fotojornalista Mimi Chakarova, que cresceu na Bulgária, faz-nos entrar numa viagem de investigação pessoal que expõe o mundo sombrio do tráfico sexual da Europa de Leste para o Médio Oriente e Europa Ocidental. Ao filmar clandestinamente, Chakarova teve acesso a este mundo durante cerca de uma década e mostra como algumas mulheres conseguiram fugir para contar as suas histórias no mundo do tráfico sexual.

 

21h30 | Entrada Livre

SALMA de Kim Longinotto Reino Unido, Índia 2013, 90’ Documentário M/16; Lengendagem em português e inglês
Quando Salma, uma rapariga muçulmana de uma aldeia do sul da Índia, tinha 13 anos, a sua família fechou-a até ter 25 anos, proibindo-a de estudar e forçando-a a casar. Durante este período, as palavras foram a salvação de Salma. Começou a escrever poemas em pedaços de papel e, através de um plano complexo, conseguiu fugir de casa e, eventualmente, depositar esses poemas nas mãos de um editor. Contra tudo o que seria de esperar e desafiando as tradições e código de conduta da sua aldeia, Salma tornou-se numa famosa escritora na língua Tamil e numa influente ativista dos direitos humanos.

 

SEGUNDA, 11 NOVEMBRO
19h00 | Entrada Livre
CAMP 14 TOTAL CONTROL ZONE de Marc Weise Alemanha 2012, 101’ Documentário M/16; Lengendagem em português e inglês
Mais do que um documentário, este é um fascinante testemunho que nos leva até ao abismo da humanidade. Shin Dong-Huyk nasceu a 19 de Novembro de 1983, como prisioneiro político num campo de reeducação norte-coreano. Era filho de dois prisioneiros que casaram por ordem dos guardas prisionais. Passou toda a sua infância e juventude no Campo 14, um campo de morte. Foi forçado a trabalhar desde os seis anos de idade, passando fome, sendo torturado, estando sempre à mercê dos guardas. Aos 23 anos, com a ajuda de um outro prisioneiro, conseguiu fugir. Durante meses viajou pela Coreia do Norte e China, chegando finalmente à Coreia do Sul, onde encontrou um mundo totalmente diferente daquele que conhecia.

 

21H30 | Entrada Livre
DJECA - Childrens of Sarajev de Aida Begic Bósnia-Herzegovina, Alemanha, França, Turquia 2012, 90’ Ficção M/16; Lengendagem em português e inglês
Rahima, 23 anos, e o seu irmão de 14 são órfãos da guerra da Bósnia. Vivem em Sarajevo, numa sociedade transitória que perdeu toda a compaixão pelos filhos dos que morreram no cerco à cidade. Depois de uma adolescência na delinquência, Rahima descobre o aconchego no Islão e espera que Nedim também o faça. Tudo se complica quando um dia na escola, Nedim luta com o filho de um importante ministro do país. Este incidente desencadeia uma série de eventos que levam Rahima a descobrir a vida dupla do seu jovem irmão.


TERÇA, 12 NOVEMBRO
19H00 | Entrada Livre
WORDS OF WITNESS de Mai Iskander Egipto, E.U.A 2012, 71’ Documentário M/16; Lengendagem em português e inglês
Sempre que a jovem de 22 anos Heba Afify faz a cobertura dos acontecimentos históricos que moldam o futuro do seu país, a sua mãe relembra-a: “Eu sei que és jornalista, mas és apenas uma rapariga!”. Desafiando as normas culturais e as expetativas da família, Heba sai para a rua para fazer reportagens sobre os tumultos no Egito, utilizando tweets, textos e publicações no Facebook. A maturidade, o despertar político e as desilusões que se seguem são o espelho de uma nação que procura a liberdade para criar o seu próprio destino, dignidade e democracia.

 

21H30 | Entrada Livre
MY AFGHANISTAN – Life in the Forbidden Zone de Nagieb Khaja Dinamarca 2012, 88’ Documentário M/16; Lengendagem em português e inglês
Durante três anos, civis afegãos filmaram as suas vidas por trás da fronteira da guerra na província afegã de Helmand. Convidaram-nos a entrar nas suas casas, nas suas esperanças, nos seus desgostos, e as suas histórias formam uma rica tapeçaria de um Afeganistão que não aparece nas notícias. Nagieb Khaja, um realizador dinamarquês, forneceu-lhes as câmaras, uma vez que os meios de comunicação internacionais raramente saem da relativa segurança das cidades.


QUARTA, 13 NOVEMBRO
19h00 | Entrada Livre

 

21H30 | Entrada Livre
WAITING FOR SPRING de Yasmin Fedda Reino Unido 2012, 24’ Documentário M/16; Lengendagem em português e inglês
Hala Mohammedé é reconhecida a nível internacional pela sua linguagem espontânea. O seu trabalho lida com a memória, o medo, a alienação e solidão, evidenciados à medida que reflecte sobre a situação da sua terra natal. Mas Hala acredita que a poesia tem a capacidade de inspirar o acordar do mundo Árabe e traduziu o seu desespero numa poderosa obra.

 

TRUE STORY OF LOVE, LIFE, DEATH AND SOMETIMES REVOLUTION de Nidal Hassan Síria, Dinamarca 2012, 64’ Documentário M/16; Lengendagem em português e inglês
Entre Damasco, Sweida e Ein Al Arab, o filme tenta juntar pormenores de histórias de mulheres ausentes e outras mulheres que apresentam os seus testemunhos sobre elas próprias.
Nidal movimenta-se com a sua câmara na tentativa de registar o dia-a-dia na Síria, coberto de dor, opressão, sangue e esperança. Entre Damasco e Copenhaga, dois realizadores de duas culturas diferentes tentam contar histórias reais sobre amor, vida e morte na era da revolução.


QUINTA, 14 NOVEMBRO
19h00 | Entrada Livre
CALL ME KUCHU de Katherine Fairfax Wright e Malika Zouhali-Worrall E.U.A, Uganda 2012, 87’ Documentário
M/16; Lengendagem em português e inglês
No Uganda, um novo projeto de lei ameaça tornar a homossexualidade um crime punido com pena de morte. David Kato – o primeiro homem do Uganda assumidamente homossexual – e os seus companheiros activistas trabalham contra o tempo para derrotar a legislação, enquanto lutam contra uma perigosa perseguição nas suas vidas quotidianas. Ninguém está preparado para o violento assassinato que abala o movimento e choca o mundo inteiro.

 

SÁBADO, 16 NOVEMBRO

17H00 | Entrada Livre
PARADISE LOVE de Ulrich Seidi Áustria, Alemanha, França 2012, 120´ Ficção M/16; Lengendagem em português; idioma Alemão
Nas praias do Quénia são conhecidas por “Sugar Mamas”: mulheres europeias que procuram rapazes africanos que vendem amor para ganhar a vida. Teresa, uma austríaca de 50 anos, mãe de uma filha a entrar na puberdade, viaja para este paraíso. Conhece vários “Beach Boys”, passa por várias desilusões e finalmente reconhece: nas praias do Quénia, o amor é um negócio.
Paradise Love fala do turismo sexual com humor, de mulheres mais velhas e rapazes jovens, do valor de mercado da sexualidade, do poder da cor da pele, da Europa e África e dos explorados que não têm outra opção senão explorarem-se uns aos outros.

 

 

 



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:40



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Passaram por aqui: